Anéis intracorneanos / CLX (Queratocone)

O que é

Queratocone (ou Ceratocone) é uma alteração da curvatura (Ectasia) da córnea que afeta cerca de 50 por 100 000 pessoas. Consiste no adelgaçamento da sua área central ou paracentral com aumento progressivo da curvatura, assemelhando-se à forma de um cone.
Com o aparecimento dos anéis intracorneanos, associado ou não ao tratamento “Crosslinking” (CLX), conseguiu-se regularizar a área afetada e impedir o avanço do ceratocone. Assim tornou-se possível reabilitar visualmente os pacientes melhorando substancialmente a qualidade visual com o uso de óculos e/ou lentes de contacto.

Casos Aplicáveis

Queratocone com baixa acuidade visual e/ou intolerância ao uso de lentes de contacto; Astigmatismo irregular após transplante de córnea; Degeneração marginal pelúcida; Irregularidades corneanas após trauma; Ectasias corneanas após cirurgia refrativa (LASIK/PRK).

Tratamento

A melhor atitude no ceratocone é o acompanhamento regular e periódico destes pacientes para podermos adotar a tempo medidas que visem melhorar o seu bem-estar e a recuperação visual mais rápida.

Cirurgia

Anéis intracorneanos são próteses transparentes de acrílico, formato pequeno semicircular, de espessuras, arcos e diâmetros variados. O implante de anéis é assistido por laser de femtosegundo (Tunelização). Crosslinking (CXL) usa a combinação da luz U.V. com gotas de riboflavina, de forma isolada ou associada ao implante de anéis intracorneanos.

Técnica utilizada

Em média o implante de segmentos de anel dura 20 a 30 minutos, é realizada sob anestesia tópica (colírio) e em regime de ambulatório (paciente têm alta imediatamente após intervenção).
A criação do túnel para a colocação do anel é feito através de laser femtosegundo, reduzindo assim a duração da cirurgia, facilitando o implante e aumentando a precisão da mesma.
Em caso de necessidade podem ser colocados dois anéis, dependendo do tipo de ectasia. É uma cirurgia reversível (se a correção não for adequada pode recorrer-se à substituição do anel).
Crosslinking pode ser realizado isoladamente ou associado ao implante de anéis. Consiste na aplicação de gotas de riboflavina e luz U.V. na córnea.
Tem como objetivo a estabilização da córnea através do seu “endurecimento”. Demora em média 30 minutos e também é realizada sob anestesia tópica e em ambulatório.

Queratoplastia com menos tempo de cicatrização?

Mais recentemente surgiram novas técnicas de transplante corneano entre as quais a queratoplastia lamelar anterior profunda que, pelo facto de não seccionar totalmente a córnea, tem a vantagem de não ser uma cirurgia intraocular e, por isso, diminuir a taxa de infeções, reduzir o tempo de cicatrização e de recuperação, diminuir a taxa de rejeição e reduzir a quantidade de medicação no pós-operatório. (Consulte Queratoplastia Lamelar Anterior Profunda – DALK).

Vídeos e Reportagens